Mitos e verdades sobre o dente siso – LEIA ISTO!

Nem todo mundo precisa retirar os sisos

Últimos molares a nascer, os dentes sisos – popularmente conhecidos como dentes do juízo – são temidos por muita gente, pois, em grande parte das vezes, ele chega acompanhado muita dor e/ou incômodo. Isso ocorre porque, em alguns casos, não há espaço suficiente para eles na boca.

Geralmente, os sisos começam a apontar entre os 16 e os 25 anos. Por possuírem estrutura e posicionamento variados, as ocorrências se diferem, fazendo com que ele apareça seguido de dor ou não. Devido à fama de ser problemático, o dente siso possui estigmas e é motivo de apreensão. Abaixo, as principais dúvidas acerca do tema:

1. Todo mundo possui os quatro sisos?

Mito. Na maior parte das vezes, as pessoas apresentam os quatro sisos, dois superiores e dois inferiores. Entretanto, há casos em que o paciente pode apresentar a ausência de algum deles ou até mesmo de todos. Em outros, ele pode até estar ali, porém pode não acontecer a erupção.

2. É preciso extrair o siso em todos os casos?

Mito. A extração só é necessária caso o nascimento do terceiro molar atrapalhe o alinhamento da arcada dentária, cause alguma inflamação ou dor.

3. O siso pode interferir no alinhamento da arcada dentária?

Mito. Por nascer tardiamente, pode ser que o paciente não possua espaço suficiente na boca para acomodá-lo. Mas, ao apontar, ele não tem força suficiente para empurrar os dentes já existentes (talvez apenas o dente adjacente) e, conseqüentemente, entortá-los. Mas vale lembrar que cada caso é um caso, ou seja, se a pessoa possui espaço, não será necessária a extração.

4. É possível retirar os quatro sisos de uma vez?

Sim. Porém, cada caso é um caso e isso deve ser avaliado pelo cirurgião-dentista que irá fazer o planejamento correto.

5. O dente siso precisa ser retirado na adolescência?

Depende. Caso seja indicada a extração do siso, o ideal é extraí-lo na adolescência, pois as raízes ainda não estão formadas e o tecido ao redor do dente está mais maleável.

Fonte: Segs
Adaptação: Dr Silvio Martins

Recommended Posts

Escreva um Comentário